HORÁRIO DAS MISSAS

Igreja Matriz
Quarta-feira, às 19h30min
Domingo, às 10h
Sábado, às 19h

Comunidade
São Pedro
Domingo, às 18h30min
Quinta-feira, às 20h

Menino Jesus
Terça-feira: 19h30min
Domingo, às 9h

Natal: tempo de construir a Paz | Novenas de Natal


Neste domingo, 17 de dezembro, damos início a terceira semana do advento, denominado Domingo da Alegria. Este é um tempo de espera e reflexão, tempo em que renovamos as esperanças, pois nasce um menino que muda toda a história da humanidade.

Neste tempo é muito propício as Novenas de natal, onde um grupo de pessoas e/ou familiares se reúnem para se preparar para o Natal. Na semana que passou o grupo JESUS do Movimento de Casais Jovens (MCJ), composto por 4 casais, sendo estes: Fabiano e Luciana, Cesar e Taís, Benhur e Cátia e Junior e Viviane e seus filhos, se reuniram na casa de um dos casais para realizar o 4º Encontro do Livro preparado pela CNBB Sul 3, denomidado Natal tempo de Construir a Paz, com o tema: Vamos acolher o Príncipe da Paz.

O encontro iniciou-se com uma oração inicial onde os participantes puderam colocar em oração as intenções aos quais eles dedicavam este encontro.

O material propõe 4 encontros, sendo eles:

1º encontro – “Vinde a mim, Eu vos darei a Paz!” – (Mt 11,25-30)

Tem por objetivo tocar em âmbito pessoal e personalizar e comprometer cada discípulo – “meu natal, meu compromisso de fé” (conversão pessoal). Com uma motivação para oração pessoal: vinde a mim vós que estais cansados e eu vos darei a paz! E no símbolo da Bola de Natal (são os frutos da caridade), a pessoa será motivada a escrever/compor uma oração de gratidão e compromisso com paz e no último encontro levará até a Igreja no encontro da comunidade, quando coletivamente se montará a árvore natalina.

 

2ª encontro – construção da paz começa em casa – (cf. Mt 7,24-28)

Tem por objetivo atingir a família/casa. Que este encontro seja realizado na família ou com os moradores da casa, quando for colocado (fixado) na porta da residência a “guirlanda” – anjo da paz: Paz na Terra”. (Lc 2,13). Traz a proposta de pacificar as relações interpessoais na família, construir a casa sobre a “rocha” da Paz.

 

3º encontro – A vinda do Conselheiro da Paz – (cf. Is 9,1-6)

O foco deste encontro são os grupos solidários (vizinhos, amigos, trabalho) ou encontro com a comunidade, pois a construção da paz passa pelo caminho da amizade e da solidariedade entre pessoas que convivem no mesmo ambiente. O gesto concreto (envelope e participação – Campanha da Evangelização), que deverá ser levado à Comunidade no 3º domingo do advento. Também o grupo pode propor outras iniciativas de solidariedade, como, por exemplo, campanhas do Kilo, caminhadas pela paz, gestos concretos etc.

 

4º encontro – Chegou para nós a verdadeira Paz: Vinde adoremos! (cf. Lc 2,1-14)

Tem por objetivo a comunidade. O nascimento de Jesus foi anunciado aos pastores e, estes, partem para encontrar-se com o recém nascido. A comunidade é o lugar da vivência com o “Menino de Belém” e de testemunhar a construção de um mundo livre da violência, alicerçado nos valores da verdade, da justiça e da paz. A proposta é que neste encontro se construa coletivamente a árvore de Natal com o símbolo do 1º encontro (bola com os compromissos de cada pessoa para viver bem o Natal).

Para o Grupo as Novenas já são uma tradição, eles realizam desde a sua criação em 2014,  sendo realizado todos os anos desde então. 

WhatsApp_Image_2017-12-18_at_18.01.02

Segundo Fabiano e Luciana, " Dezembro é um mês muito esperado para nós como grupo e como família, é um mês muito aconchegante. Nós sempre utilizamos o material proposto pela arquidiocese. 

Para o Casal Júnior e Viviane, "Neste ano a novena está bem diferente, pois o material proposto traz encontros individuais, em família, além deste em grupo, antigamente só tinhamos os encontros em grupo, a principio causou estranheza, mas ao realizar os encontros podemos perceber o real sentido, de se reunir como família e refletir como família, a gente sempre tem essa ideia de que a paz começa fora, mas é dentro de casa".

WhatsApp_Image_2017-12-18_at_18.01.02_3

  Ivan, filho do casal Cesar e Taís, conta que os encontros tem sido muito legal e que antes ele nunca tinha participado.

  Umas das diferenças deste ano foi a estimulação da participação das crianças no encontro, lendo e partilhando as reflexões da leitura orante, promovendo uma interação com seus familiares anteriormente eles iam nos encontros, mas ficavam brincando e não participavam.

  Geovana de 10 anos relata  que leu o "livrinho" antes de participar do encontro, e que deu vontade de ler todo ele. "Gostei do livrinho", diz ela.


A leitura orante ainda é uma dificuldade relata o grupo, que muitas vezes acabam se perdendo e acabam estendendo as reflexões, mas tem sido uma aprendizagem realizá-la, segundo Júnior. Mas a leitura orante como proposta pelo material, faz com que a gente volte e reflita sobre algo do Evangelho que a gente não tinha nem percebido, através do olhar do outro.

Os casais sugerem para as pessoas que não conhecem a Novena a façam no próximo ano, pois é um momento de muita aprendizagem, porque no início ele não é fácil. 

"Durante o dia as vezes é complicado, o dia é corrido, mas ao se reunir, a gente vê que não é só um momento de leitura, mas sim todo o contexto, de visitar uma família, chegar, se reunir em família, tempo de parar pra oração, o fato de depois poder partilhar o nosso dia-a-dia, a nossa semana, e com o término dos encontros poder fazer um ato concreto de levar algo a uma família, a alguém necessitado. Isso é tanto para quem realiza, quanto para quem recebe um carinho, uma alegria para ambos, é algo que fica marcado na nossa vida, sem dúvida, e também vai nos construindo como cristão nessa caminhada".

Para eles a Novena de Natal, assim como os encontros propostos na Quaresma, eles fazem a gente viver realmente o tempo do advento, como Cristão, não ficar no que o comércio nos diz, mas sim viver um Natal como Cristãos, assim como na Páscoa.

WhatsApp_Image_2017-12-18_at_18.01.03

O gesto concreto que o grupo realizará será a entrega de uma ceia de natal às famílias carentes, além da entrega eles convidam as famílias a participarem da Missa de Natal.

"No ano passado nós entregamos a ceia de natal as famílias mais necessitadas, e após convidamos elas para participarem da Missa. Foi muito gratificante poder ver as famílias com suas crianças na Missa. Foi muito recompensador saber que nosso gesto foi concreto de verdade e foi valorizado, e isso é o mais importante, é evangelizar, não é só a comida, a gente rezou, conversou e fez o 1º anuncio. Esperamos que o mesmo aconteça ao repetirmos neste ano."



Daniele Lírio & Debora Lírio - Pascom | Pastoral da Comunicação | Paróquia Nossa Senhora da Saúde 

 

 


Benfeitor

Benfeitor

Supermercado Teka